Search
  • Valor Offshore Team

Foreign Exchange Market: O que é Forex Market?

Updated: Jan 18


O Foreign Exchange Market ou simplesmente Mercado Forex, é o maior mercado financeiro descentralizado para operações de câmbio do mundo, movimentando um volume de dinheiro equivalente à cerca de quatro trilhões de dólares americanos por dia, o que significa 3,43 vezes mais do que a soma de todos os mercados de títulos do mundo e 9,63 vezes o volume negociado no mercado de ações mundial, segundo dados colacionados.


Trata-se de um mercado interbancário criado em 1971, quando a negociação internacional de moedas transitou de taxas de câmbio fixas para flutuantes; como resultado do seu incrível volume e fluidez, este mercado financeiro específico acabou por se tornar o maior e o principal mercado financeiro do mundo; atualmente o mercado Forex desempenha um papel indispensável na determinação da taxa de câmbio global.


Podemos entender o conceito de taxa de câmbio como sendo o número de unidades de moeda de uma nação que tem de ser trocadas para poder adquirir uma unidade da moeda de outro país, conforme sua maior ou menor valorização recíproca; com o desenvolvimento tecnológico e o advento da internet, as negociações foram potencializadas entre participantes menores, ou pequenos investidores, permitindo o acesso destes às notícias em tempo real que possam afetar a cotação das moedas.


Este mercado inclui todas as trocas de moeda feitas diariamente entre os grandes bancos mundiais, bancos centrais de inúmeros países, grandes corporações multinacionais, governos diversos e outras instituições financeiras transnacionais; os pequenos investidores constituem uma parcela ínfima deste mercado, somente podendo participar indiretamente através de corretoras de valores e bancos autorizados que ofereçam este tipo de investimento altamente especulativo aos seus clientes.

Neste aspecto, quando usado para fins de especulação financeira, o Mercado Forex apresenta características únicas, a saber:


· Sua negociação é sempre feita levando em consideração um determinado par de moedas, como por exemplo a relação Euro/Dólar;

· O elevadíssimo volume diário de operações realizadas propicia também uma elevada liquidez;

· Como se trata de um mercado virtual e descentralizado, sua dispersão geográfica leva em consideração os fusos horários dos mercados ao redor do Globo;

· Em reflexo, sua operação é contínua, funcionando 24 horas por dia exceto finais de semana, com operações iniciando no mercado asiático das 20:15H UTC de domingo até 22:00H UTC de sexta;

· Uma grande variedade de fatores externos podem afetar a taxa de câmbio, sendo altamente volátil; e,

· Permite a utilização de alavancagem para possibilitar variação da margem em função do tamanho da conta do cliente, o que pode aumentar significativamente os ganhos e também os riscos envolvidos, na mesma medida.


A operação no mercado Forex envolve a compra de uma moeda e a simultânea venda de outra, ou seja, as moedas são negociadas em PARES, por exemplo: dólar e iene (USD/JPY). O investidor não compra dólares ou ienes, fisicamente, mas uma relação monetária de troca entre eles. O FOREX é um mercado em que são negociados, portanto, derivativos de moedas, ou contratos cujos ativos subjacentes são pares de moedas. Ele (o investidor) é remunerado, assim, pelas diferenças entre a valorização destas moedas.


Como as cotações das moedas (dólares, euros, libras etc.) variam livremente, sob a influência de eventos políticos ou fatores econômicos, há um potencial para a realização de estratégias de investimento a fim de lucrar com essas flutuações. Esse mercado também permite a realização de estratégias de proteção (“hedge”) contra variações na taxa de câmbio, o que pode ser particularmente útil para quem possui receitas ou despesas afetadas pela cotação de determinada moeda, como exportadores, por exemplo. No caso de pessoas físicas, essa necessidade pode se manifestar quando elas sabem que terão uma despesa em moeda estrangeira em data futura.


O grande atrativo/risco de se operar no mercado Forex está na utilização de “margem” para operar, mecanismo que permite negociar um volume maior de dinheiro aplicando apenas uma parte deste montante na realidade; como a operação é liquidada apenas pela diferença entre as valorizações de diferentes moedas, não é necessário que o investidor tenha disponível todo o montante de recursos envolvido na operação.


O mercado Forex permite que seja depositada, efetivamente, apenas uma “margem” para cobrir as variações diárias dos pares de moedas, de modo que esta margem dá ao investidor maior poder para operar, podendo, assim, realizar operações de grande vulto; por exemplo, em algumas corretoras estrangeiras (“brokers”), a margem de operação pode chegar a 100:1, permitindo ao investidor (chamado “trader”) fazer uma operação com o valor de referência de 100 mil dólares, por exemplo, depositando apenas 1.000 dólares.


Essa estrutura permite realizar maiores lucros, mas também acaba possibilitando maiores perdas. A lógica é a mesma, aliás, pois como o valor que se pode negociar com um determinado investimento é multiplicado, assim são também os resultados, positivos e negativos. Logo, o que se deve ter em mente é que há RISCO nesse mercado e que esse risco cresce muito operando em margem.


Existem inúmeras plataformas eletrônicas de negociação Forex na internet, disponibilizadas gratuitamente pelas corretoras que operam este tipo de investimento para pessoas físicas e profissionais diversos, além de tutoriais de aprendizado, de modo a permitir maior familiaridade para aqueles pequenos investidores que se aventuram nesta seara; no Brasil, esta atividade não é ainda regulamentada, não havendo qualquer operadora ou corretora autorizada pela CVM a operar ou captar clientes brasileiros para corretoras estrangeiras; entretanto, não há qualquer proibição legal para que um investidor brasileiro decida investir seus recursos em uma corretora estrangeira, sob sua própria conta e risco.

0 views

© 2020 Valor Offshore Investments LLC - Global Ventures